[ editar artigo]

Marketing de Conteúdo: Como Utilizar a Favor do Seu Escritório?

Marketing de Conteúdo: Como Utilizar a Favor do Seu Escritório?

Não há dúvidas de que o mundo jurídico é cercado de muitas formalidades e várias restrições, e uma delas cabe ao marketing direto, condutada extremamente vedada pelo Código de Ética. Essa vedação dificulta muito a parte comercial de um profissional do mundo jurídico na hora de angariar clientes e vender seus serviços. 

O Que É Marketing de Conteúdo?

É ai que entra o marketing de conteúdo.  Mas o que é isso? O marketing de conteúdo é uma abordagem estratégica do marketing usada para atrair, engajar e converter seu público alvo em clientes, através da criação de valor e relevância de conteúdo que você cria e publica.

Ao contrário de publicidade, marketing de conteúdo jurídico é sobre conectar com seu potencial cliente sem vender. Ao invés de mandar mensagens e mais mensagens de marketing com conteúdo indesejado para seu potencial cliente, o marketing de conteúdo é sobre entregar informações e insights para ajudá-lo a tomar decisões de forma mais informada e eficiente.  

Apesar de ser uma estratégia que, comprovadamente atrai novos clientes, a maioria dos advogados não sabem como tirar vantagem dessa técnica de marketing para gerar interesse em seus serviços jurídicos. A maioria olha para o marketing de conteúdo apenas como um método, mas é muito mais do que isso – você pode educar e até mesmo entreter seu público com informações relacionadas ao ramo jurídico no qual você é especialista.

Por exemplo, um dos maiores bloqueios que as pessoas possuem ao contratar um advogado, é entender o jargão legal, que na maioria das vezes pode ser confuso para o cidadão comum.

O marketing de conteúdo apresenta a oportunidade de o advogado falar em uma língua na qual o cliente entende. Portanto, tente escrever em uma linguagem na qual seu cliente entenda e identifique as suas principais preocupações. Crie conteúdos que o eduque em como um caso pode ser construído. Dessa maneira, ele já terá uma base mais sólida ao entrar em contato para solicitar seus serviços. Isso transmite mais confiança.

Outra dica é criar uma Buyer Persona.

Não há problema algum em criar conteúdos gerais, mas você também precisará ter um conteúdo que seja voltado para um tipo específico de cliente que você queira atender.  Isso seria a criação da buyer persona, criar o cliente imaginário que você desejaria atender para poder criar a comunicação que o atrairia para solicitar seus serviços.

Por exemplo, se você trabalha com Direito Penal, escolha um tema específico dentro dessa área para escrever, voltando seu foco para o tipo de caso e cliente que deseja atrair. Além disso, você pode compartilhar estudos de caso, ou responder algumas perguntas frequentes que as pessoas teriam em relação ao assunto que escolheu escrever.

A criação de uma buyer persona está cada vez mais em alta, pois de acordo com dados extraídos da revista Forbes, criar uma buyer person é uma estratégia comprovada que vem sendo usado por 73% dos B2C marketers  na produção de conteúdo de marketing.

Portanto, buscar ferramentas e meios de começar a usufruir dessa estratégica é um bom meio para fortalecer a sua marca, atrair novos clientes e potencialmente aumentar a sua renda.

Fontes: https://www.forbes.com/sites/forbesagencycouncil/2018/04/12/how-lawyers-should-execute-content-marketing-the-right-way/#7f8c2d652959

https://marketinginsidergroup.com/content-marketing/how-law-firms-get-started-content-marketing/

Blog - The Legal Hub
Ler matéria completa
Indicados para você