[ editar artigo]

Compliance: Tudo que Você Precisa Saber Para Estar Por Dentro Dessa Nova Área

Compliance: Tudo que Você Precisa Saber Para Estar Por Dentro Dessa Nova Área

Antes de começar o artigo, vou explicar o que é Compliance:

O Que É Compliance?

O tema se tornou mais relevante depois da promulgação da Lei n° 12.846/13, conhecida como Lei Anticorrupção, e de sua regulamentação pelo Decreto n° 8.420/15.

A palavra, originária do verbo em inglês to comply, diz respeito à conformidade da organização e sua adequação às normas e regulamentos externos e internos. O principal objetivo do compliance é minimizar e tratar os riscos empresariais, sendo um grande guia de conduta para todos os stakeholders.

Quando o compliance existe verdadeiramente em uma organização, ele funciona como um pilar da Governança Corporativa. Todas as ações praticadas têm como princípio a conduta íntegra e transparente nos relacionamentos da companhia.

Qual a Importância do Compliance?

Essa área, portanto, é responsável por confeccionar políticas, regras, controles internos e externos aos quais as organizações precisam se adequar.  A tomada de decisão em iniciar essa atividade pode reduzir custos, aumentando o desempenho operacional e agregando valor à marca.  Algumas dicas para iniciar esse processo dentro do seu escritório incluem ações como:

- Usar sistemas de informação que suportem monitoramentos das atividades da empresa e que se adequem aos processos de compliance;

- Ter uma gestão de contratos de serviços e materiais que se alinhe aos níveis de compliance estabelecidos pela empresa;

 - Fortalecer rotinas de inspeção e fiscalização de atividades, incluindo as que não costumam ter certificações;

 - Focar na conformidade de processos em nível municipal, estadual e federal;

- Possuir um sistema de normatização e padronização da empresa ou negócio sempre ativo e atualizado;

- Ter processos de auditoria interna com foco nos requisitos para se atingir o compliance;

 -Ter sistemas de controle com graus de profundidade adequados;

 - Ter uma comunicação estruturada sobre os instrumentos normativos da empresa.

A reputação e a boa imagem são um reflexo do nível de compliance que a empresa se propõe a ter. Portanto, utilizar desse conceito para guiar as boas práticas da organização reduz significativamente os riscos de conformidade, criando um ambiente mais saudável e confiável.

Blog - The Legal Hub
Ler matéria completa
Indicados para você