[ editar artigo]

O que Obama pode te ensinar sobre ter uma boa Oratória? Parte I

O que Obama pode te ensinar sobre ter uma boa Oratória? Parte I

Em 1796 George Washington fez um discurso de despedida que ficou marcado na história, ficando conhecido como o discurso mais famoso da história dos Estados Unidos. Todavia, o discurso proferido por Barack Obama na sua despedida, foi ouvido pelo mundo todo. Principalmente, por ter sido o primeiro presidente afrodescendente que o Estados Unidos teve a sorte de ter. Mas, isso não tira o seu mérito de ser um excelente orador. 
Uma grande oradora, Peggy Noonan, uma vez disse: “Quando coisas grandes e sérias devem ser ditas, então, grandes, sérios e bem pensados discursos devem ser feitos”. E isso foi exatamente o que Brack Obama fez em 10 de janeiro de 2017.
As palavras têm o poder de nos mover; elas têm o poder de nos inspirar. Palavras podem unir, mas também separar. Por isso, se elas não são usadas de uma maneira sábia, elas se tornam um grande caos. Mas o ex-presidente americano resolveu usá-las para unir. Ele foi um grande presidente, um bom líder, um bom homem, e metade do seu sucesso pode ser atribuído à sua incrível sabedoria na escolha das palavras. Não é uma tarefa fácil saber se comunicar de modo que a mensagem chegue ao outro lado com o mínimo de ruídos possíveis.
Ao adquirir certificados você comprova ser competente em determinada área/matéria, e isso pode lhe render um bom trabalho, mas sem qualquer habilidade em ter uma comunicação efetiva, dificilmente você realizará um bom trabalho ou atingirá o resultado desejado. Aqui podemos citar que, você até pode trabalhar em um escritório grande e de renome, ou ser um advogado autônomo e ter um grande cliente, mas se você não souber se comunicar, de nada adianta o local no qual você está ou a grande empresa que virou um cliente seu. 
Portanto, e complementando o post anterior do blog, no qual explicamos a importância da boa oratória para o advogado ou profissional jurídico, fornecendo algumas dicas e ferramentas, nesse post vamos abordar algumas técnicas que o Presidente do Estados Unidos, Brack Obama, usava de forma eficaz e efetiva em seus discursos para ajudarmos você a se tornar um orador tão bom quanto ele. 


5 dicas de comunicação do discurso de despedida de Barack Obama para o advogado que quer ser um ótimo orador 


1.    Sorria
Como já comentado no post anterior, a linguagem não-verbal é muito importante. E uma delas é o uso de expressões faciais; elas são uma ótima ferramenta para estabelecer conexão com o seu público. Ninguém gosta de alguém mal-humorado. Sorria, mas esteja atento ao sorriso falso, isso é facilmente notado pelo público, ou pela outra parte, se você estiver lidando com um processo judicial. Um sorriso genuíno pode fazer boa parte do trabalho por você. Obama faz isso: ele anda e mostra na sua expressão facial um sorriso energético. Se Obama, que carregava um país nas costas é capaz de fazer isso, você, advogado, também é capaz. 
Inclusive, pesquisas mostram que seu público forma uma impressão de você nos primeiros segundos antes de você sequer começar a falar. Faça esses pequenos segundos contarem a seu favor. 


2.    Use o Humor
Sim, você leu certo. O humor pode ajudar a “quebrar o gelo” e ajuda a estabelecer uma conexão com o ouvinte, público, parte oposta. No começo do seu discurso, enquanto Obama caminhava até o microfone, a multidão aplaudia insanamente. Depois desse momento, Obama precisou agir de modo com que toda aquela multidão se acalmasse. “Nós estamos na TV aqui, eu tenho que prosseguir”, ele disse com um sorriso. Os aplausos continuaram mesmo após essa fala. Então ele disse: “Vocês podem dizer que eu sou ineficiente, pois ninguém está seguindo as instruções”, o que fez a multidão rir e finalmente retomar seus lugares. Portanto, use o humor ao seu favor, e para isso, analise a situação com cuidado para saber em qual momento será melhor se usar disso para quebrar o gelo e abrir o canal de comunicação.


3.    Mensagens personalizadas
Grandes oradores são cheios de linguagem aspiracionais, mas eles também têm seus momentos de personalização. Obama começou seu discurso olhando para trás na sua história: 
“Eu cheguei em Chigado quando tinha meus 20 e poucos anos, e estava tentando entender quem eu era; ainda estou buscando por um significado em minha vida. E foi em um bairro, não muito longe daqui onde eu comecei a trabalhar com grupos de igreja. Foi nas ruas que eu testemunhei o poder da fé e a dignidade de trabalhar com pessoas diante das dificuldades e perdas.” Parte dos maiores aplausos aconteceram perto do final desse discurso.  Humanizar sua fala, seu discurso, aproxima você da outra parte, seja ele cliente ou parte contrária em um processo. Pense como você pode aplicar essas dicas na sua comunicação na sua rotina de trabalho. 


4.    Os gestos
Obama usa gestos forte e abertos para enfatizar suas palavras. Usa as duas mãos acima da cintura. Aqui vai um exemplo de apenas um parágrafo: 
“Nós podemos e devemos argumentar sobre a melhor abordagem para resolver o problema (as duas mãos acima da cintura, palmas apontando para cima). Mas, simplesmente negar o problema (cortando o movimento com as mãos) é trair o espírito essencial desse país (mãos no peito, punhos cerrados).” 
Palavras fortes não atingirão seu devido efeito e significado se não forem acompanhadas por gestos poderosos e com propósito. As palavras, a estrutura, a entrega, os gestos e a personalização foram os fatores que, unidos, fizeram o discurso de partida de Obama ter sido memorável. Olhe com cuidado cada um dos tópicos e pense como você pode praticar no seu dia a dia, não só profissional, mas também pessoal essas breves considerações. Na segunda parte deste artigo abordaremos outras técnicas usadas por Obama em seus discursos que você também poderá aplicar para melhor sua oratória. 

Blog - The Legal Hub
Ler matéria completa
Indicados para você