[ editar artigo]

Advogado: Qual a Importância de Sempre Inovar?

Advogado: Qual a Importância de Sempre Inovar?

Os avanços tecnológicos têm ocasionado uma grande transformação social, não só nas relações pessoais, mas também e, principalmente, no campo profissional. E como estas mudanças estão afetando e transformando o mundo jurídico nesta era que chamamos de “A 4ª Revolução Industrial”?

Poucos anos atrás, parecia quase um absurdo falar e pensar que em apenas alguns clicks  poderíamos ter acesso à todos os documentos de um processo ordenado pelas etapas nele contida, nos livrando da necessidade de fazer carga ou tirar milhões de xerox; ou que receberíamos notificações processuais em nossos e-mails; ou que as audiências teriam a possibilidade de serem feitas por videoconferência e negociações por telefone em salas de conciliação. Mas tudo isso aconteceu, e parece que foi em um piscar de olhos.

Ao mesmo tempo que essas mudanças parecem incríveis, facilitando o trabalho de todos aqueles que fazem parte do mundo jurídico, elas também trazem a preocupação em relação à extensão que tais mudanças podem alcançar, e até que ponto o advogado não será 100% substituído. A onda das Lawtechs e Legaltechs está apenas no início e muito se fala de softwares cada vez mais capazes de facilitar e automatizar grande parte do trabalho jurídico. 

E neste momento você deve estar se perguntando:

“Como o profissional do Direito pode se reinventar e se aprimorar nesse novo formato do ecossistema jurídico para que continue sendo parte indispensável e se destaque em meio à era das máquinas?”

No relatório Future of Jobs, escrito pelo fundador do Fórum Econômico Mundial, Schwab K., foi pedido aos diretores de recursos humanos e da atualidade, de 10 indústrias e 15 países diferentes, que imaginassem o impacto dessas mudanças no trabalho e quais competências esperavam dos colaboradores até o ano de 2020. A lista gerada contemplou quase que única e exclusivamente as habilidades chamadas soft skills. 

Essas skills, também conhecidas como habilidades comportamentais ou habilidades interpessoais, são competências subjetivas e difíceis de serem avaliadas, mas que destacam o profissional da 4ª Revolução Industrial, e isso também serve para o âmbito jurídico. 

Com essa demanda em alta, o advogado 4.0 deve ter alguns pensamentos e atitudes em mente: 

  • enxergar a tecnologia e as ferramentas digitais como aliadas na otimização e potencialização do seu trabalho.
  • aproveitar a oportunidade de delegar uma série de atividades trabalhosas e repetitivas à sistemas informacionais, e assim se dedicar a tarefas mais estratégicas e cruciais as quais só podem ser realizadas por nós humanos.
  • buscar a capacitação em novas demandas 4.0 crescentes no mercado jurídico como: blockchain, cibersegurança, LGPD, compliance, resolução de conflitos 4.0, advocacia para startups, entre outros.
  • focar em desenvolver as habilidades comportamentais (soft skills) que podem destacá-lo no mercado como: comunicação, criatividade, inteligência emocional, liderança, produtividade. 

Pensando nesse mercado de hoje e em todas as informações que você leu até aqui, você sentiu a necessidade de se aprimorar e desenvolver novas habilidades? Se a reposta for sim, isso mostra que você já está um passo à frente de muitos outros profissionais que acreditam que a mudança não é necessária. 

Agora, se você ainda está um confuso e inseguro sobre por onde começar, fique tranquilo! Nós te daremos algumas dicas básicas sobre como começar a se atualizar e entrar em contato com o mundo da inovação jurídica.

 1. Leia mais blogs de Inovação Jurídica

É claro que você já deve saber da existência e acompanhar vários canais de comunicação jurídica como Bonjur, Migalhas e JusBrasil. Eles são ótimos canais, mas em sua grande parte tratam sobre temas mais técnicos do Direito e divulgação de notícias.

Algumas empresas, principalmente do ecossistema das Legaltechs e Lawtechs, possuem blogs com muitas informações valiosas para você que decidiu dar um salto rumo ao futuro. Esse nicho de mercado já atua com inovação, então o foco do conteúdo que produzem é auxiliar o profissional jurídico a enxergar as novas oportunidades do mercado e de atuação.

Portanto, a dica é você focar em blog e canais jurídicos que abordem temas de inovação e mudanças no Direito. Podemos citar alguns exemplos de blog e sites: Aurum, Jurimetric, Thomson Reuters, Softplan, Contraktor, AB2L. 

2. Entenda mais sobre o Universo das Lawtechs/Legaltechs

A partir do momento em que você começar a se inteirar das mudanças do mercado jurídico, com toda a certeza esbarrará em termos como Lawtechs e Legaltechs.

E o que estes termos querem dizer?

Law ou Legaltech é o termo jurídico utilizado para fazer referência ao novo nicho do mercado jurídico que possui o modelo de negócio de startup. A abreviação de Law ou Legal Technology representa o mercado de startups que criam produtos e serviços tecnológicos voltados para o setor jurídico.

A maioria delas desenvolvem os chamados softwares jurídicos. Para entender um pouco mais sobre isso você poderá entrar no site da AB2L – Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs.

3. Frequente Cursos Livres

Agora que você já está um pouco mais por dentro da inovação jurídica e acompanhando os avanços do mercado, você percebeu que muitas das habilidades que você aprendeu na faculdade estão sendo substituídas pelos softwares jurídicos.

E está tudo bem, pois é neste momento que desenvolver novas habilidades como: criatividade, negociação, liderança, entre outras, vão tornar você em um profissional de destaque. Buscar cursos que te auxiliam a nessas áreas de desenvolvimento comportamental deve se tornar um foco da sua atenção.

Além disso, e complementando tais habilidades, estar por dentro e buscar se aprimorar em novos nichos e áreas de atuação do mercado como:  compliance, lei geral de proteção de dados, blockchain, advocacia para startups, smart contracts tornarão você no profissional que o mercado deseja. Portanto, busque cursos livres que possam abrir seu leque de habilidades. 

4. Frequente Eventos de Inovação Jurídica

Com toda a certeza agora você está 80% no caminho certo para fazer parte da nova era jurídica. Mas essa jornada não estará completa se você não estiver de fato inserido no ecossistema jurídico.

Possibilitar novas conexões através da expansão do seu networking é o que aumentará sua exposição comercial, estando você 100% inserido no universo da inovação. E é disto que falaremos neste último tópico. Estar por dentro dos assuntos de inovação jurídica apenas através de blogs e leituras online limita a expansão da sua rede de contatos.

Até parece contraditório dizer que você precisa das conexões presenciais enquanto falamos o tempo todo sobre inovação tecnológica, mas sim, você precisa delas. A coisa mais valiosa que jamais poderá ser substituída pelas máquinas e algoritmos é a nossa capacidade de conexão com outro indivíduo.

Então participar de eventos presenciais te trará a atmosfera de um mindset inovador no qual você poderá de forma mais eficaz aumentar seus contatos profissionais e expor suas novas habilidades.

E aqui te daremos a chave de ouro para começar a colocar isso em prática: no dia 25/10/2019 o maior evento de inovação jurídica do sul do país – Legal Summit – realizará a sua 2ª edição e você não pode ficar de fora. Serão 7 palestras e um debate sobre inovação nas empresas.

Além disso, esta edição contará com as Law Skill Sessions e Soft Skills Sessions, sessões rápidas de 20 minutos cada e que abordarão temas quentes para a nova era jurídica. Para saber mais informações, acesse a página do evento: https://thelegalhub.com.br/legal-summit/. 

Blog - The Legal Hub
Ler matéria completa
Indicados para você